A Espanha ignorou a condição de vice-campeã mundial da Croácia e aplicou goleada impiedosa por 6 a 0, nesta terça-feira, em jogo disputado na cidade de Elche, pela segunda rodada do grupo 4 da Liga das Nações, em dia de estreia com vitória da Bélgica.

No primeiro tempo, os donos da casa já imprimiram um ritmo forte, abrindo o placar aos 24, graças ao meia Saúl Ñíguez. A partir daí, o atacante Marco Asensio tomou conta do jogo, fazendo o segundo aos 33, e chutando bola que bateu na trave, no goleiro Lovre Kalinic e entrou, em lance que a arbitragem creditou como gol contra.

Jogadores comemora primeiro gol da Espanha - Foto: EFE/ Morell
Jogadores comemora primeiro gol da Espanha – Foto: EFE/ Morell

Na etapa complementar, o ímpeto dos espanhóis não foi reduzido e, logo aos 5, o atacante Rodrigo fez o quarto. O zagueiro Sergio Ramos, de cabeça, anotou mais um, aos 12. O meia Isco, aos 25, deu números finais ao duelo.

Curiosamente, a Espanha, agora comandada por Luis Enrique, já havia goleado uma seleção que ostentava a condição de vice-campeã mundial. Em 27 de março, ainda com Julen Lopetegui no banco de reservas, a Argentina foi vítima, em amistoso que terminou com placar de 6 a 1.

A Croácia, por sua vez, amarga a maior goleada em todos os tempos. Desde 1992, quando foi reconhecida pela Fifa, após a independência do país da Iugoslávia, o pior resultado era a derrota sofrida para a Inglaterra por 5 a 1, em 2009, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo do ano seguinte.

No grupo 4 da Liga das Nações, a ‘Roja’ disparou na liderança, já que também tinha vencido a Inglaterra, sábado, por 2 a 1. No dia 12 de outubro, em Rijeka, croatas e ingleses, ambos zerados na tabela, fecharão o primeiro turno da chave.

Pelo grupo 2, a Bélgica foi “mais econômica” do que a Espanha, mas também venceu com tranquilidade o duelo com a seleção islandesa, disputado em Reykjavik. A partida pela segunda rodada terminou com placar de 3 a 0 para os visitantes.

O meia Eden Hazard, abriu o placar aos 29 do primeiro tempo, cobrando pênalti. Dois minutos depois, o atacante Romelu Lukaku ampliou. O goleador do Manchester United voltou a mexer no placar aos 36, fechando a conta.

Com o resultado, os belgas igualam a pontuação da Suíça, que venceu na rodada inicial a Islândia por 6 a 0, placar mais elástico, que garante a primeira colocação. Em 12 de outubro, as duas seleções que venceram em suas estreias, se pegam em Bruxelas.

Na Liga B, a segunda divisão da competição, a Bósnia deu grande passo para conquistar o acesso, ao vencer a Áustria, em casa, por 1 a 0 e chegar aos seis pontos no grupo 3. O gol isolado do jogo foi anotado pelo atacante Edin Dzeko, aos 33 do segundo tempo.

No terceiro nível da Liga das Nações, a Finlândia assumiu a liderança isolada do grupo 2, com seis pontos, ao vencer a Estônia por 1 a 0. O artilheiro solitário da partida foi o atacante Teemu Pukki. No outro jogo da chave, a Hungria passou pela Grécia por 2 a 1, e as duas seleções estão com três pontos.

Já na Liga D, Luxemburgo está sozinho na ponta do grupo 2, graças a vitória de hoje sobre San Marino por 3 a 0, fora de casa. Pela mesma chave, Belarus foi aos quatro pontos, ao empatar sem gols com a Moldávia, também atuando como visitantes.