Felipe Melo já se acostumou a ser o centro das atenções, por onde quer que passa. Nunca foi um jogador comum. Seu nome sempre esteve ao lado dos superlativos, do exagero, da força de expressão. É, como a torcida do Palmeiras adora entoar, um “cachorro louco” dentro de campo. Neste Brasileirão, mais do que nunca, representou toda a força de vontade e luta do clube dentro de campo. Tanta disposição acabou coroada com o título do Brasileirão em 2018.

Quase dois anos depois de ser contratado pelo Palmeiras, Felipe Melo finalmente se viu eternizado na história do clube.

– É importante que agora definitivamente esse grupo aqui entra para a história do Palmeiras. Primeiro de tudo louvar e agradecer o nome de Deus. Eu me emociono porque para mim é muito importante – disse, antes de ir às lágrimas.

Mas nem sempre a vida foi tranquila para Felipe Melo no Palmeiras. O meia foi alvo de críticas por seu jeito temperamental e por exagerar às vezes dentro de campo. Seu ponto mais baixo foi a expulsão no duelo contra o Cerro Porteño, pela Taça Libertadores da América. Apesar disso, o meia soube manter a tranquilidade para conquistar o seu primeiro título com a camisa do clube.

– Quando cheguei no Palmeiras fui cobrado, algumas vezes de forma excessiva, em outras de forma justa. Eu sempre sonhei deixei muita coisa para trás, já estava muito tranquilo e realizado. Para tentar me tornar ídolo, ganhar uma coisa importante em um clube importante.