O CSKA frustrou a estreia de Vinicius Junior como titular do Real Madrid em uma partida de Liga dos Campeões da Europa.

Eficiente ao extremo no primeiro tempo, a equipe russa derrotou o atual campeão europeu pelo placar de 3 a 0, em pleno estádio Santiago Bernabéu. Chalov, Shchennikov e Arnor Sigurdsson anotaram os gols do histórico triunfo russo ocorrido nesta quarta-feira (12).


O resultado constrangedor, porém, não muda a situação do Real na Champions League. O time de Vinicius Junior e Marcelo, que voltou a atuar justamente nesta noite, termina a fase de grupos como o líder do Grupo G com 12 pontos e com mando de campo na partida de volta das oitavas de final da competição. A vice-liderança ficou com a Roma, com nove pontos.


O segundo triunfo sobre o Real nesta Champions, entretanto, acaba em frustração para o CSKA. O time foi aos sete pontos, mas terminou com a lanterna da chave.


A vaga na Liga Europa desta temporada ficou com o Viktoria Plzen. Os tchecos derrotaram a Roma por 2 a 1 e se igualaram aos russos, levando a melhor no confronto direto, o primeiro critério de desempate no torneio.


Demorou poucos minutos para Vinicius Junior demonstrar em campo toda a motivação por estrear como titular do Real Madrid em uma Champions League. O brasileiro chamou o jogo e desde cedo se apresentou como opção ofensiva para o modificado time espanhol. Aos 23min, por exemplo, quase o ex-flamenguista deixou a sua marca em jogada individual. O chute preciso de perna esquerda parou em excelente defesa do goleiro Akinfeev.


O volume inicial interessante apresentado pelo Real Madrid se desmoronou rapidamente. Aos 37min, o CSKA acertou contra-ataque e abriu o placar em pleno estádio madridista. Chalov recebeu na entrada da área e acertou um belo chute de canhota para superar Courtois.
Os russos não mudaram a postura de abusar da velocidade, mesmo com a vantagem adquirida no marcador. Em jogada bem trabalhada, o CSKA aumentou a diferença e calou de vez o Santiago Bernabéu. Aos 43min, depois de bela jogada do brasileiro naturalizado russo Mário Fernandes, Shchennikov aproveitou sobra de bola dentro da área e chutou de primeira, no contrapé de Courtois.


O Real Madrid usou o confronto desta quarta-feira para poupar nomes importantes. Entretanto, com o placar adverso, o técnico Santiago Solari decidiu usar Gareth Bale, que virou preocupação. O galês machucou o tornozelo e reclamou de dores ainda na partida, a penúltima da equipe antes do embarque para os Emirados Árabes Unidos, onde vai disputar o Mundial de Clubes da Fifa. O camisa 11 seguiu em campo até o fim.


Os russos estavam satisfeitos com o resultado. A postura mais cautelosa e a quebra de ritmo com a posse de bola demonstravam claramente que o CSKA só aguardava o passar do tempo para comemorar o resultado. Todavia, o clube visitante ainda teve tempo para impor uma derrota mais constrangedora ao gigante espanhol. Arnor Sigurdsson, aos 28min da etapa final, anotou o terceiro.

lo Real Madrid se desmoronou rapidamente. Aos 37min, o CSKA acertou contra-ataque e abriu o placar em pleno estádio madridista. Chalov recebeu na entrada da área e acertou um belo chute de canhota para superar Courtois.


Os russos não mudaram a postura de abusar da velocidade, mesmo com a vantagem adquirida no marcador. Em jogada bem trabalhada, o CSKA aumentou a diferença e calou de vez o Santiago Bernabéu. Aos 43min, depois de bela jogada do brasileiro naturalizado russo Mário Fernandes, Shchennikov aproveitou sobra de bola dentro da área e chutou de primeira, no contrapé de Courtois.


O Real Madrid usou o confronto desta quarta-feira para poupar nomes importantes. Entretanto, com o placar adverso, o técnico Santiago Solari decidiu usar Gareth Bale, que virou preocupação. O galês machucou o tornozelo e reclamou de dores ainda na partida, a penúltima da equipe antes do embarque para os Emirados Árabes Unidos, onde vai disputar o Mundial de Clubes da Fifa. O camisa 11 seguiu em campo até o fim.


Os russos estavam satisfeitos com o resultado. A postura mais cautelosa e a quebra de ritmo com a posse de bola demonstravam claramente que o CSKA só aguardava o passar do tempo para comemorar o resultado. Todavia, o clube visitante ainda teve tempo para impor uma derrota mais constrangedora ao gigante espanhol. Arnor Sigurdsson, aos 28min da etapa final, anotou o terceiro.