domingo, 26 de maio de 2019 6:0740

Ligas e clubes querem negociar uma eventual reforma da Champions

Rumores falam de um novo formato da Champions, que seria disputada em quatro grupos de oito equipes, com os cinco melhores times de cada grupo garantindo classificação direta para a próxima edição da competição

- Publicidade -

As ligas organizadoras dos campeonatos europeus e um vasto grupo de clubes pediram nesta terça-feira para serem consultados e poderem negociar com a Uefa o polêmico projeto de reforma do formato da Liga dos Campeões.

“Temos que estar incluídos no processo de decisão sobre o futuro das competições europeias”, declarou Lars-Christer Olsson, presidente da associação de Ligas Profissionais (European Leagues), em uma coletiva de imprensa em Madri, após uma reunião que contou com a presença de 244 clubes.

“O processo tem que mudar, da informação à verdadeira negociação (…). As competições domésticas têm que ser a base das competições internacionais. É preciso se classificar para as competições da Uefa através dos campeonatos nacionais. Sem isso, é impossível manter o interesse dos torcedores”, completou Olsson, afirmando falar em nome de uma “vasta maioria de clubes presentes”.

A reunião desta terça-feira em Madri parece uma tentativa de buscar uma posição comum antes da reunião no mais alto nível na Suíça entre o Comitê Executivo da Uefa e a direção da European Leagues, para um “diálogo sobre o futuro do futebol profissional na Europa”.

De acordo com vários veículos da imprensas, a Associação de Clubes de futebol (ECA) e seu presidente, Andrea Agnelli (Juventus), presente na reunião desta terça-feira, têm como objetivo reduzir a incerteza esportiva em benefício dos gigantes continentais.

Rumores falam de um novo formato da Champions, que seria disputada em quatro grupos de oito equipes, com os cinco melhores times de cada grupo garantindo classificação direta para a próxima edição da competição, independentemente das classificações nos campeonatos nacionais, com possíveis repescagens para os sextos e sétimos colocados.

Estas informações indignaram os clubes mais modestos e também as ligas organizadoras dos campeonatos nacionais, que temem ver suas competições desvalorizadas, principalmente se a reforma também influenciar o calendário doméstico com jogos europeus durante os fins de semana.

“Não se pode reformar nada nas competições europeias sem o acordo das Ligas Nacionais”, afirmou o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas

Últimas Notícias

Reforços do Vasco da Gama: Lucas Piazon comenta possibilidade de jogar no clube: “Muito Interessante”

""O Vasco é um de time muito grande, de muita história. Para um jogador brasileiro jogar no Vasco é muito interessante", disse o jogador.

Bahia x Fluminense – Confira prováveis escalações e onde assistir

Após o duelo com o Bahia, o Fluminense não retorna ao Rio de Janeir

Flamengo x Athletico-PR – Confira prováveis escalações e onde assistir

Mais Querido volta a atuar no Rio de Janeiro depois de dois jogos fora

Bayern de Munique vence Leipzig e conquista Copa da Alemanha

James Rodríguez, cuja continuidade na equipe é uma dúvida, foi um dos descartados na última hora e não foi escalado para a final

Sporting vence Porto nos pênaltis e conquista a Copa de Portugal

Para o Porto, a temporada terminou sem títulos, após perder as finais de copas para o Sporting, enquanto que o campeoanto português foi vencido pelo Benfica

Valencia derrota o Barcelona por 2 a 1 e conquista a Copa do Rei

Após o apito final, os jogadores e a torcida puderam enfim comemorar o fim de um jejum que já durava uma década.

Botafogo perde para o Palmeiras por 1 x 0, veja o gol

Fogão perde jogo em Brasília e segue com 9 pontos no Brasileirão

Neymar Jr se apresenta para a Copa América no Brasil

Atacante se apresentou para a preparação da Seleção Brasileira antes mesmo da data prevista: 'Foco total aqui. Estou 100%'